Fik-Shounen #1 - Sem Jump, vai de Psyren

Bem vindos, ou mal-vindos, sei lá, depende da vontade de vocês, ao maravilhoso (cof, cof), fantástico, mais que muito lindo e claro, acima de tudo, foda humilde: Fik-Shounen n°1. Com um título tosco como esse eu me pergunto quantos nós teremos, mas, enquanto essa seção do blog existir eu, Celso Albuquerque, estarei postando tolices sobre os diversos Shounens, atuais ou não.

Como o título sugere essa seção trará em postagens semanais uma resenha, detalhada (se a preguiça permitir), dos diversos mangás publicados por ai pro publico jovem-masculino, sempre feita de maneira descontraída e totalmente parcial, afinal de contas é minha opinião. Não que ela seja superior, eu apenas sou hipócrita o suficiente pra colocar ela na rede.

Obviamente como João Ninguém desocupado comentarista eu entendo até um "cadim" de mangá e claro de Shounen por tabela.

Como essa semana não tem Jump tá de ferias eu vou deixar pra comentar Fairy Tail, dessa semana, semana que vem junto com todos os outros, então, vou ter que comentar qual quer coisa random. E o alvo dessa semana foi Psyren, um dos bons títulos que a adorável Shounen Jump cancelou (o que me deixou MUITO puto).

Psyren é o tipo de mangá que você jamais esperaria ver na Jump: É cruel, violento e complexo. Sim meus queridos. Aconselho aqueles que não leram que se preparem para uma dose brutal e sangrenta de Spoilers. Eu sei o final e não tenho medo de contá-lo.

Bom, ai vocês me perguntam: E por que Psyren foi cancelado se era tão bom, Celso-sama?

Eu responderei: Por que os japoneses que lêem a Jump são todos viadinhos e noobs e não conseguiram compreender Psyren por isso não era popular e como a Jump é retardada e acha que por que um mangá não vai bem nas pesquisas é só cancelar acabou como acabou. O que alias fez o final de Psyren ser MUITO abaixo do esperado, corrido, forçado, uma coisa que poderia ter sido bem melhor.

Então você, pessoa interessada, pergunta: E do que se trata Psyren?

Psyren é um mangá onde você verá o personagem viajando para diversos futuros e em todos esses futuros o Japão mundo foi destruído e agora é só um deserto sem vida onde habitam umas criaturas escrotas e malvadas conhecidas por Tavoo. Maneiro, ?

Sim, sim, e a partir dai as coisas melhoram. Pois nesse futuro a atmosfera insere a doutrina do leikohadouken uma ''toxina'' que libera a capacidade do seu cérebro e dá... adivinha... não vai, adivinha... Isso mesmo! Super-poderes! É claro, não pode faltar em um Shounen.

Obviamente o personagem principal tem um poder foda e escrotão (que ele não consegue controlar por ser MUITO foda e troll). Pois é, o poder dele é capaz de absorver "psy'' que a energia que a galera usa pra ativar todos os poderes, que eu não vou explicar por que eu não quero e também por que eu quero deixar você, leitor que ficou curioso e leu até aqui, ainda mais curioso.

Claro, se é um Shounen tem que aparecer um vilão, e o vilão obviamente lava o chão com o personagem principal e sua turma, mas esse vilão (o primeiro que aparece) é um amigo de um dos personagens secundários (que não é importante e tampouco forte) que viajou para o futuro e virou um Tavoo troll superpoderoso que é ownado pelo personagem principal Berseker que quase morre antes de ser salvo pelo Shun de Andrômeda da série. Aqui a gente conhece os vilões. Uma associação do mal chamada de Wiise, os criadores dos Tavoo.

Mas bom, não seria um Shounen sem um treinamento secreto (que pelo menos em Psyren é mostrado no decorrer da estória) pro personagem controlar o poder escrotão e troll, não acham? É obvio que acontece a mesma coisa. Aparece uma tia que tem uma associação que cria um monte de guri catarrento pra evitar que o mundo seja destruído. Não preciso dizer que todos os guris usam Psy, ? Mais uma coisa que eu não preciso dizer é que esses guris não são efetivos, obviamente. Porém essa turminha do barulho que enfrenta vilões da pesada [/Narrador da seção da tarde] consegue ensinar o personagem principal a fazer do poder Troll master dele um poder trollzinho, para que assim ele possa controlá-lo.

Eles vão ao futuro de novo e encontram um membro da Wiise um cara que usa fogo, o personagem principal trolla ele com o poder versão trollzinho e deixa o cara caído, até que aparece um 'João' que usa tele transporte e leva o carinha do fogo embora. 

Ai tá tudo beleza, com o poder troll sobre controle tudo que resta é aniquilar os Tavoo, os viadinhos da Wiise e descobrir o que destruiu o mundo, ? Muito pelo contrario, pra começar, o que diabos destruiu o mundo?

 .... Não vou contar :D

Brincadeirinha, quem destruiu o mundo foi a Wiise, dãããããã. Eles usaram um meteoro de Pégasus para destruir o mundo.

Então começa a correria atrás do povo da Wiise no passado, por que no futuro eles estão escrotões e super-podesos² já que a atmosfera de Psyren fortalece o heavy metal Psy.

O problema é que os caras do passado já eram trolls pra caralho, tipo juntar os raios de sol e fazer um raio solar que deixaria o Bulbassauro chorando de inveja, ou usar golpes de espada que fariam o Zoro de One Piece e a Shigure de Kenichi parecerem crianças brincando com espetos. Alem é claro do vilão, trollzão supremo, capaz de roubar a vida dos outros na cara dura sem nem pedir licença ou dizer obrigado e também do 'João' que pode te tele transportar de volta pro útero da sua tatatataravó lá no inferno ou pro próprio inferno se assim ELE quiser.

Não bastassem esses ai ainda aparece uma guria catarrenta que consegue transformar em realidade tudo o que ela desenhar. Não preciso dizer que no futuro ela cria Tavoos gigantes como se fosse brincadeira que também são derrotados como se fosse brincadeira depois de um tempo.

Tem também o carinha do fogo mas esse é tão noob que é humilhado pelo personagem principal quando ele ainda tá usando o poder na forma trollzinho.

Mas ai sim, meus jovens, a porra ficou seríssima, só faltou mesmo satanás baixar na galera pra ferrar tudo duma vez e só salvar com o pastor metralhadora.

E ai a galera vai pro futuro (de novo) e todo mundo é humilhado pelo 'João' do tele transporte que manda o personagem secundário sem graça e fraco pra lua e o Shun de Andrômeda pro inferno (onde ele aprende a ser macho).

O carinha que usa fogo, fraco e noob arranca um braço, ou é uma perna (eu não lembro) do personagem principal e fica rindo, depois é morto por um dos Guris catarrentos (que agora tá grande e fodão) que NESSE futuro tá vivo. Descobre-se que os guris catarrentos todos estão vivos, uma felicidade já que uma das gurias catarrentas de antigamente agora está gostosa e apaixonada pelo personagem principal, que gosta da personagem principal que é tão sem graça que nem vale a pena cita-la.

E ai rola uma saga de resgate pra salvar o filho da puta sacana que enviou eles ao futuro (ou vocês achavam que eles iam ao futuro assim, por que achavam maneiro ver o por-do-sol romântico do mundo pós-apocalíptico?). Bom descobre-se que o filho da puta safado sacana que enviou eles para o futuro é uma mulher(gostosa, diga-se de passagem) nessa saga a personagem principal sem sentimentos e inexpressiva é trollada por um djowzinho fraco.

Descobre-se que o vilão trollzão extreme FDP FDP FDP é irmão da guria gostosa que mandou geral pro futuro pra que eles descobrissem o que diabos destruiu a terra.

Mas mesmo depois disso tudo ainda tá todo mundo fraco demais pra enfrentar trolls como o vilão e a trupe dele (tirando o carinha do fogo que agora está morto) já que o Mihawk olhos de falcão usando Haki e com Akuma no mi e doutrina do Leikohadouken englobada as técnicas Aparece e humilha todo mundo, até que o pai do personagem principal (que parece mais novo que o personagem principal) entra em modo bijuu + ssj + mascara hollow e trolla o Mihawk até esse modo detonar o pai do personagem principal, que fica realmente acabado, todo mundo pensa que ele vai morrer... até que alguma coisa (que eu não lembro pois não é importante) acontece e faz o Mihawk correr pras colinas.

Então Isshin o pai do personagem principal ensina Ichigo o personagem principal (e a personagem principal também) a usar o Saigo no Getsuga Tenshou modo supremo do Psy, que funde tudo numa coisa só, ele fica overpower, derrota o vilão trollzão com um poder mais troll que o dele no futuro, volta ao passado e chuta o traseiro de geral, resgata a garota gostosa que enviou eles ao futuro, só que essa é a versão do passado dela. E sim, tudo acontece dessa forma.

Até aqui tudo bem, o mangá é foda, é louco, é sinistro, é pqparivelmente fodástico, então, POR QUE ELE FOI CANCELADO?

Psyren, como todo Shounen, tem falhas pontuais, o fato de ter elementos de seinen não mudou isso, alias, isso tornou a serie impopular na SJ já que a série era muito violenta e complexa para o publico de moleques catarrentos que acompanha a Jump, nada a fazer nesse ponto.

Outra coisa que faltou a Psyren foi profundidade, a série aborda temas que são MUITO complexos, muito fodas e ao mesmo tempo muito difíceis de se trabalhar, mesmo que o autor consiga desenvolver bem os poderes e personalidades de alguns personagens outros ficam esquecidos (como na maioria dos Shounens) mesmo que em Psyren o autor trabalhe com um numero limitado de personagens que são bem utilizados no decorrer da serie.

A personagem principal é uma garota bonitinha e tsundere, o problema é que ela não é nem tsun e nem dere ela é nada, a maior parte do tempo está fazendo cara de biscoito. Não fala-se muito sobre os pais dela. O autor deu uma explicação lá no começo da série e disse "é, deixa pra lá, ninguém se importa com ela mesmo".

São falhas bobas e pequenas que se formos comparar com os erros de alguns autores da Jump parecem insignificantes, mas, como Psyren não conseguiu ascender a popularidade com o publico juvenil-catarrento-niponnico essa falhas eram ressaltadas.

O cancelamento da série gerou um final corrido, pouco explicado e mal desenvolvido, ficou muito abaixo do esperado e do merecido para Psyren, porem a série em si é realmente interessante e vale a pena, ou o "olho", dar uma lida.

Bom, esse foi o (gigantesco) Fik-Shounen n° 1.

Curtiu? Deixa seu comentário. Não curtiu? Problema o seu Deixe uma sugestão para tema do próximo Fik-Shounen que, se a Jump assim permitir, vira acompanhado de avaliações dos capítulos semanais. Eu sou Celso Albuquerque, cambio, desligo.