Facebook compra Whatsapp por US$ 16 bilhões e agora qual será o futuro desse serviço?

O Facebook acaba de comprar o serviço de mensagens instantâneas Whatsapp. Tudo foi acertado nessa quarta-feira (19) com o valor total de US$ 16 bilhões, algo que vale mais ou menos cerca de R$ 38 bilhões. Segundo Mark Zuckerberg, o serviço a principio vai permanecer do mesmo jeito, sem quaisquer mudanças. Até agora, essa é a compra mais cara já feita pela companhia do Mark, ultrapassando a compra do Instagran que custou um pouquinho a mais que US$ 1 bilhão em 2012.

Tudo foi anunciado pelo CEO do Facebook em sua página na rede social, o "WhatsApp está no caminho para conectar 1 bilhão de pessoas. Os serviços que atingem esta marca possuem um valor incrível", foi assim que Zuckerberg iniciou sua publicação.

"A aquisição simboliza a missão compartilhada do WhatsApp e do Facebook em levar mais conectividade e utilidade ao mundo, criando serviços de internet de forma eficiente e econômica. A combinação delas ajuda a acelerar o crescimento e o engajamento dos usuários nas duas companhias", diz outro trecho da nota emitida pelo Facebook.

Ainda em nota divulgada pela equipe do Facebook, o acordo vai ser seguinte... Dos US$ 16 bilhões, cerca de US$ 4 bilhões serão pagos em dinheiro, o restante serão pagos em ações do Facebook. Não para por aí, ainda é certo o pagamento de US$ 3 bilhões adicionais aos funcionários e fundadores do Whatsapp e ainda que o presidente/fundador, Jean Koum, entre para o conselho do Facebook.

É sabido hoje em dia o potencial do Whatsapp, o aplicativo é sucesso em todo mundo e a cerca de 450 milhões de usuários ativos nesse momento. Ainda em relação a esses números, 70% são usuários diários e isso significa uma monstruosidade. O fundador Jean Koum se diz "honrado" e "animado" com o negocio realizado.

"O WhatsApp tem seu engajamento e crescimento baseado nas capacidades poderosas e instantâneas de mensagens que oferecemos. Estamos animados e honrados em nos tornarmos parceiros do Mark e do Facebook enquanto seguimos levando nosso produto para mais pessoas em todo o mundo", avaliou.


Assim como no aplicativo, a inicio pouca coisa irá mudar na empresa. Irão permanecer no mesmo local e com os mesmos funcionários. 

O Facebook acaba de tirar seu principal concorrente da reta, agora ficamos curiosos em saber o que ira acontecer com o aplicativo de mensagens instantâneas mais usado no mundo. Algo deverá mudar, não vai ser agora, mas pode ter certeza que nada irá ficar parado por muito tempo. Essa compra não pode ser comparada a outra já feita pela empresa... Minha aposta é que irá rolar uma integração em breve entre o serviço nos smartphones com o desktop, algo semelhante feito com o Facebook Messenger.

E você, o que acha que irá mudar no Whatsapp depois dessa noticia bombástica? 
Dê sua opinião! Para saber mais acesse o Techtudo.